Uma nova opção de mídia que encontra cliente fora da Internet

Considerando os altos impactos da pandemia do Coronavírus, que tem provocado a quase que total paralisação das empresas e a redução significativa das pessoas aos pontos de venda ou serviços, uma alternativa de fazer chegar à comunicação dentro dos lares da sociedade sem estar relacionado a algum investimento em TV, rádio, jornal ou Internet, pode parecer uma tarefa impossível. Quando o contato físico para se vender uma ideia, produto ou serviço é proibido, por força de um Decreto, não são muitas as alternativas que restam a empresários ou profissionais que queiram fazer chegar uma informação.

Recentemente, a empresa Voe Marketing contribuiu significativamente com a iniciativa “Fique em Casa”, promovida pela Prefeitura de Porto Alegre. Um monomotor da empresa, voando baixo, anunciava através de alto-falante a seguinte mensagem: “Atenção, faça a sua parte para combater o coronavírus. Fique em casa. Proteja você e os outros. Um alerta da Prefeitura de Porto Alegre”.

A iniciativa levou vários internautas a compartilhar a informação nas mídias sociais, aumentando ainda mais a repercussão da divulgação. Em tempos de confinamento a presença nessas mídias aumentou muito, não significa que toda a informação presente nos meios digitais sejam verossímeis, mas posturas de comprometimento e atitudes positivas tem grande alcance, principalmente das mídias de entretenimento como Facebook e Instagram.

“Olhar para o céu passou a ser um dos programas preferidos das pessoas nesse momento de reclusão, muitas vezes é o momento de liberar o estresse e seguir em frente com o trabalho em home office ou lidar com o confinamento. Nossa empresa estará lá, chamando a atenção para o horizonte, certos de que, essa pandemia, assim como o avião no ar, também vai passar”, comenta o Markus Vignoli, CEO da empresa Voe Marketing.

A expectativa é que os efeitos da pandemia permaneçam no Brasil até pelo menos o mês de agosto. Muita adaptação será necessária para que as empresas sobrevivam. “Quem tem restaurante, sabe que precisará entregar quentinhas, quem tem loja, sabe que terá que permitir que o cliente escolha, experimente e compre em casa, até as concessionárias já estão oferecendo test drive na residência dos clientes. Será preciso muita criatividade e principalmente, impacto positivo em uma população pautada no medo. Nós da Voe Marketing trabalhamos com isso, e apesar de estar lá todos os dias, o céu sempre será atraente”, finaliza Markus.

por Karen Cunha
Jornalista e Assessora de Imprensa
@karensaraivacunha

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Leia mais

Capital gaúcha sedia evento de drones

A utilização de veículos aéreos remotamente pilotados ou drones como são conhecidos  está em franca expansão.  Segundo um estudo da Frost & Sullivan, o segmento